Na Magnetis, somos especialistas em recomendar carteiras de investimento para o longo prazo. Por isso, o ideal é que você só traga para a Magnetis valores que pretenda manter aplicados por pelo menos um ano. Seguimos essa orientação porque alguns investimentos que compõem nossas carteiras tem um prazo maior para resgate. 

Por isso, recomendamos que você mantenha uma reserva de emergência separada da sua Carteira Magnetis. Dessa forma, em caso de imprevistos, você não compromete seus rendimentos tendo que fazer um resgate prematuro. 

Contar com uma reserva de emergência, também conhecida como reserva de segurança, é fundamental para se ter tranquilidade quando falamos em investimento. Trata-se de um montante que você mantém aplicado mas pode resgatar facilmente em caso de um imprevisto, por exemplo. É a certeza de ter um valor aplicado, mas que está sempre a sua disposição de forma fácil de acessar. 

Não existe um valor certo ou errado para ser considerado uma boa reserva de emergência. Para definir qual deve ser o tamanho da sua é importante que você avalie qual o seu custo de vida mensal, e estime um valor para mantê-lo por cerca de 3 a 6 meses. Por exemplo:

Suponha que o seu custo de vida mensal seja de R$ 2 mil. Uma boa reserva de emergência para você seria um valor de cerca de R$ 6 mil a R$ 12 mil reais. Mas essa não é a regra. O mais importante é você mantenha um valor que te deixe confortável.

As aplicações mais recomendadas para fazer a sua reserva de emergência são ativos de baixo risco e alta liquidez (em até D+1), ou seja, que podem ser facilmente resgatadas no mesmo dia que você solicitar ou no dia seguinte. Alguns exemplos de aplicações:

  • Poupança
  • Tesouro Selic
  • CDBs com liquidez diária
  • Fundos DI com taxa de administração de menos de 1% ao ano
Encontrou sua resposta?