Por que devo fazer uma transferência para a titularidade da Magnetis DTVM?

Toda a corretora trabalha com o conceito de conta gráfica, ou seja, uma conta multiativos. Essa conta assegura o dinheiro parado em conta não está alocado em uma conta do cliente independente de ser enviada para mesma titularidade ou não.

No caso de titularidades diferentes, o cliente tem a vantagem de ter uma instituição terceira para controlar o seu dinheiro, ou seja, ambas as instituições, Banco e DTVM, se auto fiscalizam em benefício do cliente final.

Utilizamos uma conta empresarial exclusiva para Instituições Financeiras em um banco parceiro, que no nosso caso é o Banco B3 (atual marca resultante da fusão da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBOVESPA) com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP).

Optamos pelo Banco B3, pois é um banco com muita credibilidade e segurança.

De maneira simplificada, o mecanismo funciona da seguinte forma:

  • Você transfere o recurso para a conta da Magnetis DTVM junto ao Banco B3.
    Importante: por conta da fusão e alteração do nome recente, em algumas instituições financeiras o nome do banco pode aparecer ainda como BMF no momento de realizar a transferência;
  • Nosso sistema interno identifica a origem do recurso por meio do seu CPF.
  • O recurso é transferido para uma conta virtual individual em seu nome. Trata-se de uma conta exclusiva para fazer movimentações (investimento ou resgate).
  • Nesta conta virtual, o recurso é investido nos ativos recomendados, sempre em seu nome.
  • Todas as movimentações são comprovadas através de extratos em todas as instituições identificado pelo seu código de cliente.

Confira algumas vantagens da utilização de um banco parceiro:

  1. Mesma estrutura tecnológica da B3 (Bolsa de Valores), assim garantimos a mesma proteção que teremos no Banco Central com o SPB;
  2. Mesma estrutura jurídica da B3 Bolsa de Valores, que a Magnetis garante diretamente junto ao Banco Central;
  3. Auditorias segregadas, pois a Magnetis DTVM é auditada pela Grant Thornton para garantir as segregações de conta virtual do cliente além de supervisionada pelo Banco Central e CVM. A B3 será auditada pelo Banco Central e pela BSM (Supervisão de Mercado).
  4. O tempo de recebimento da TED é de aproximadamente 15 minutos, incluindo o procedimento de validação do CPF e alocação na conta virtual do cliente separada;
  5. O dinheiro do cliente é contabilizado numa conta virtual pela Magnetis, independente da estrutura de liquidação;

Vale ressaltar que após a transferência e o investimento do seu recurso, todas as movimentações são comprovadas através de extratos em todas as instituições identificado pelo seu código de cliente, além disso:

  1. Ao investir em nossos fundos de investimentos, a custódia passa a ser realizada pelo Banco BTG Pactual, ou seja, sempre há um duplo controle do seu recurso, garantindo ainda mais segurança ao seu recurso.
  2. Ao investir em crédito privado, a custódia fica a cargo da Magnetis, mas esse investimento é cadastrado no CPF do cliente no sistema da B3 para garantir que o título e seus rendimentos pertecem ao cliente.

Para fazer a transferência para a Magnetis basta abrir sua conta em nosso aplicativo e com a conta aprovada fazer a transferência para os dados bancários abaixo:

Favorecido: MAGNETIS DTVM LTDA

CNPJ: 87.963.450/0001-68

Banco 096 (Banco B3 ou BM&FBOVESPA)

Ag. 001

CC. 2929-9

Lembrando que se o CPF de envio da TED não for reconhecido pelo sistema da Magnetis, a TED é devolvida para a mesma conta de origem.

Vale ressaltar que estamos no processo de habilitação junto ao Banco Central para fazer parte do SPB (Sistema Brasileiro de Pagamentos) e possibilitar que você faça a TED para uma conta de mesma titularidade.

Escrito por Magnetis Investimentos

Atualizado há 2 meses atrás

Encontrou sua resposta?